Distúrbio Paroxístico

Os eventos paroxísticos quase nunca são testemunhados pelo médico que faz o diagnóstico. A natureza do evento deve ser suposta por descrição de testemunhas vinda de familiares e muitas vezes de professores.

Nas crianças, as causas comuns de episódios súbitos e recorrentes de disfunção neurológica que desaparecem completamente são epilepsia, sincope e enxaqueca. As causas menos comuns são distúrbios de movimento, desequilíbrios psicogênicos e alguns distúrbios metabólicos.

As crises convulsivas são o principal distúrbio de RN. O desafio para o clínico é diferenciar atividade convulsiva de movimentos neonatais normais e de movimentos patológicas causados por outros mecanismos. As crises de RN, principalmente prematuros, são mal organizadas e difíceis de distinguir de atividade normal. Os movimentos que se assemelham são: mioclonia noturna benigna, tremores, apneia não-convulsiva, opistótono, movimento normal e mioclonia patológica.

As crises podem se caracterizar por:

– Crises clônicas focais: abalos irregulares repetidos que afetam uma extremidade ou ambas as extremidades num lado. Os movimentos raramente são sustentados por longos períodos e não há propagação ao longo do córtex motor. Essas crises indicam infarto focal superposto a uma encefalopatia generalizada.

– Crises clônicas multifocais: abalos migratórios primeiramente numa extremidade e, depois, em outra: também podem ser envolvidos os músculos faciais. A migração parece aleatória e não segue padrões esperados de propagação epiléptica. São comumente associadas a desequilíbrios cerebrais generalizados severos, como encefalopatia hipoxico-isquemica.

– Crises mioclônicas: breves movimentos repetidos de extensão e flexão nos membros superiores, inferiores ou em todas as extremidades. Constituem um padrão incomum de crise no RN, mas sua presença sugere lesão cerebral severa difusa.

– Crises tônicas:  extensão e enrijecimento do corpo, geralmente associadas a apneia e a desvio dos olhos para cima. São comuns em RN prematuros e indicam lesão cerebral estrutural e não um desequilíbrio metabólico.

– Mioclonia noturna benigna: abalos súbitos das extremidades durante o sono ocorrem em pessoas normais de todas as idades. Aparecem principalmente durante as primeiras fases do sono como movimentos repetidos de flexão dos dedos, punhos e cotovelos.

– Tremores: resposta excessiva à estimulação. Toque, ruído e especialmente movimento produzem abalos de baixa frequência e alta amplitude nas extremidades e na mandíbula. Podem ocorrer em RN com asfixia perinatal, filhos de mães viciadas e RN com distúrbios metabólicos.

Se sua criança está tendo movimentos involuntários com essas características é importante procurar um neurologista. Durante sua consulta todos os detalhes possíveis são essenciais, se conseguir filmar facilita o diagnostico médico. Após exames de ECG a conduta medicamentosa é prontamente iniciada.

1 Comentário (+add yours?)

  1. Elaine ap.f santos
    Jul 06, 2013 @ 16:45:40

    Obrigada pelas informaçoes. Saberei se meu filho tem ditúbio paroxístico. As vezes tem comportamentos extranhos como tremor na parte superior.

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Autor: ROMANI, M.F.E.

%d bloggers like this: