Escalas de avaliação motora em neuropediatria.

Realizar uma boa avaliação é fundamental para o planejamento do tratamento. A observação clinica com aspectos qualitativos é a principal ferramente utilizada pelos fisioterapeutas, entretanto, a falta de dados quantitativos, muitas vezes, prejudica na avaliação da evolução do quadro.
A maioria dos testes/escalas utilizada na área de neuropediatria é internacional, o que torna a conclusão do caso duvidoso.
A tradução e a adaptação cultural de instrumentos devem seguir um procedimento padronizado. Baseada nos critérios definidos pelo Scientific Advisory Committee of the Medical Outcomes Trust, a adaptação intercultural de um instrumento envolve a avaliação das equivalências conceptuais e linguísticas e a avaliação das propriedades psicométricas (RIES, et. al, 2012). Foi publicado na Revista Brasileira de Fisioterapia, a versão brasileira da Escala de Equilibrio Pediatrica (EEP).
Segundo Ries e colaboradores (2012) os resultados mostraram confiabilidade adequada para a EEP para crianças com diagnóstico de PC classificadas nos níveis I e II do GMFCS. Dessa maneira, a tradução para o português da EEP, assim como a demonstração de sua confiabilidade intra-avaliador, quando diferentes avaliadores aplicam a escala ou observam o desempenho a partir de vídeos, deve contribuir como uma alternativa facilitadora da avaliação do equilíbrio da população pediátrica brasileira com diagnóstico de PC. No artigo encontra-se anexo a escala de avaliação…..vale a pena dar uma olha e colocar em prática!!

Autor: ROMANI, M.F.E.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 781 outros seguidores